Skip to main content


Uma professora de Raqqa resolveu: era demais. Violando o código de vestimenta do Estado Islâmico, publicou um vídeo criticando o “Califado”, A mulher de calças, e não parou aí. Protestou muito (sozinha) na frente do quartel-general dos terroristas. +