Skip to main content

 

A tecnologia dos grampos mudou com o tempo, mas seu princípio continua o mesmo: aproveitar a insegurança infraestrutural das ligações telefônicas. Há alternativas?